Justiça decreta prisão de denunciados pela morte de meninas no Rio

A Justiça determinou a prisão de dois homens denunciados pela morte de duas meninas, um ano e meio depois dos assassinatos. Emily Victoria dos Santos, de 4 anos, e Rebecca Rodrigues dos Santos, de 7 anos, foram baleadas quando brincavam, no portão de casa, na comunidade do Sapinho, em Duque de Caxias, em 4 de dezembro de 2020. O Ministério Público, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Especializada dos Núcleos Duque de Caxias e Nova Iguaçu, obteve a decretação da prisão preventiva de Leandro Santos Sabino, o Trem, e Lázaro da Silva Alves, conhecido como Mestre. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (5). De acordo com a denúncia, traficantes avistaram uma viatura da Polícia Militar circulando em local próximo e, seguindo ordens dos denunciados, para proteger o seu território e com intenção matar os integrantes da viatura, efetuaram disparos que atingiram Emily e Rebecca. Leandro e Lázaro foram denunciados por associação para o tráfico e dois homicídios duplamente qualificados. O laudo pericial elaborado a partir do exame de reprodução simulada concluiu que não foram encontrados indícios de disparo de arma de fogo pelos policiais militares envolvidos. A reportagem não conseguiu contato com a defesa dos acusados, que poderão se pronunciar, e a matéria será complementada.  

Justiça decreta prisão de denunciados pela morte de meninas no Rio

A Justiça determinou a prisão de dois homens denunciados pela morte de duas meninas, um ano e meio depois dos assassinatos. Emily Victoria dos Santos, de 4 anos, e Rebecca Rodrigues dos Santos, de 7 anos, foram baleadas quando brincavam, no portão de casa, na comunidade do Sapinho, em Duque de Caxias, em 4 de dezembro de 2020.

O Ministério Público, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Especializada dos Núcleos Duque de Caxias e Nova Iguaçu, obteve a decretação da prisão preventiva de Leandro Santos Sabino, o Trem, e Lázaro da Silva Alves, conhecido como Mestre. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (5).

De acordo com a denúncia, traficantes avistaram uma viatura da Polícia Militar circulando em local próximo e, seguindo ordens dos denunciados, para proteger o seu território e com intenção matar os integrantes da viatura, efetuaram disparos que atingiram Emily e Rebecca.

Leandro e Lázaro foram denunciados por associação para o tráfico e dois homicídios duplamente qualificados.

O laudo pericial elaborado a partir do exame de reprodução simulada concluiu que não foram encontrados indícios de disparo de arma de fogo pelos policiais militares envolvidos.

A reportagem não conseguiu contato com a defesa dos acusados, que poderão se pronunciar, e a matéria será complementada.